Notice: Undefined variable: base in /var/abrasel.com.br/revista/site/templates/head.inc on line 54
Pesquisa realizada pela Associação Nacional de Restaurantes (ANR), pela consultoria Galunion e pelo Instituto Foodservice Brasil (IFB) aponta que 72% dos bares e restaurantes encontram algum tipo de dificuldade na contratação de funcionários para atuar no setor. Foto: Senac Curitiba

São e sempre serão! Detalhe: espero que piore... e muito!!!

Estamos no ano 2022 e acabo de receber uma cômica matéria com o seguinte título: “Sete em cada dez bares e restaurantes têm dificuldade em contratar funcionários”. Eu escreveria a mesma matéria com o seguinte título: “Sete em cada dez empresários burros da alimentação devem quebrar ainda este ano”!

Calma, não fique nervoso antes de ler tudo. Ainda vou piorar. O primeiro parágrafo diz: “73% revelaram que há falta de candidatos qualificados”. Eu escreveria: “73% dos preguiçosos ouvidos, que acreditam em búzios e tarô, estão à procura da fórmula mágica”.

E para finalizar a piada, destacam: “As soluções tecnológicas em bares e restaurantes vêm crescendo a cada ano”. Mais uma vez, piada pronta! Gastronomia é feita de pessoas para pessoas. Há mais de 10 anos que diversas empresas de todos os tamanhos vêm tentando veementemente a implantação de cardápios digitais e só fracassam. Só após a pandemia, 11. Eu disse onze clientes/amigos já abortaram os cardápios digitais das mesas. Este não é o caminho do nosso setor.

Ah! Então, você é o bacana! Você não tem problema com pessoas, sua equipe é linda e tem fila na porta para trabalhar com você!

Não! Absolutamente não! A única diferença é que eu não contrato: garçom, cozinheiro, copeiro, caixa, chef, barman, gerente, balconista, chapeiro ou atendente! Eu contrato pessoas e ensino para elas como encantar diariamente os nossos visitantes.

Vou afirmar: Entre vários na nossa família, tenho um idoso, uma pessoa com síndrome de down, um menor aprendiz, uma gestora pós graduada, um ex-morador de vulnerabilidade social, um profissional formado nos EUA e outros mais diferentes que eu não encontraria rotulados.

Destaque: Nunca tive um funcionário! Todos estão ali por um propósito! Não entendeu? Vou simplificar: qual o propósito do seu bar/restaurante? Você não terá todos na mesma direção, uma vez que não existe direção.

Receita de bolo? Não. Na gastronomia 99% é de dedicação no intangível, carinho, atenção, criatividade, humanidade e leveza. Vamos inverter a tal pesquisa? Pergunte para os profissionais porque eles não estão dispostos a se doar mais para a gastronomia? Cuidado, você irá se surpreender.

Para concluir, a engraçada matéria ainda diz: “34% dos candidatos escolhidos acabam não aceitando devido ao horário de trabalho oferecido”. Estão certos! Certíssimos. O que falta é respeito.

Eu pago mensalmente R$ 6.000,00 de Uber para que toda minha equipe da noite vá embora em segurança e conforto após um dia inteiro de dedicação. E ainda escuto empresários brigando porque não tem ônibus após 01h da manhã. Isso é desumano.

Tomara que virem estatística para a próxima cômica matéria.

Obs: Graças a Deus não sou o único fora dessa caçoada matéria, há vários amigos e players no mercado com equipes engajadas e prósperas. A única diferença é que já sabemos que seguir a boiada não compensa.

A gastronomia é feita de pessoas para pessoas. Segue o baile.

*Pedro Henrique Oliveira é professor, gestor executivo e colunista da revista Bares & Restaurantes

Quer saber mais sobre gestão, conhecer as tendências e descobrir como melhorar a produtividade no seu bar ou restaurante? Participe do Congresso Abrasel, digital e gratuito, em agosto. Basta fazer sua inscrição online!

Comentários