abrasel

Governo amplia lotação para 60% e dá mais uma hora de funcionamento; regras entram em vigor na sexta

Foto: Folha de S.Paulo

Com a ampliação do horário de funcionamento do comércio em São Paulo, a Abrasel-SP estima que o setor pode ter um aumento no faturamento entre 30% e 100%.

O governo do estado anunciou na quarta-feira (7) que os estabelecimentos comerciais poderão receber mais clientes e trabalhar em horário ampliado em relação ao atual.

A ampliação do funcionamento do comércio começa nesta sexta-feira (9). Restaurantes e similares poderão abrir para consumo local das 6h às 23h, contra 21h da regra anterior.

Também poderão ter até 60% da lotação máxima, contra 40% hoje.

Em nota, a associação afirma que restaurantes que só oferecem almoço podem ter um aumento em cerca de 30% no faturamento. Para as casas que servem almoço e jantar, em comparação ao movimento atual, a alta pode ser superior a 100%.

“São Paulo já perdeu mais 12 mil bares e restaurantes durante a pandemia, esperamos não ter mais retrocessos, e iniciar a reconstrução do setor”, diz a nota da Abrasel SP.

Mais de um terço dos restaurantes e bares do Brasil fecharam as portas desde a chegada da Covid até fevereiro deste ano, segundo a associação nacional do setor.

Segundo consórcio de veículos de imprensa, o Brasil registrou mais de 54 mil casos nesta quarta-feira (7).

Segundo as novas regras que entram em vigor na sexta, consumidores poderão entrar em estabelecimentos como restaurantes e similares, salões de beleza, barbearias, academias, clubes e espaços culturais como cinemas, teatros e museus até as 22h.

Os eventos devem ser encerrados às 23h.

Restaurantes e similares

Consumo local entre as 6h e as 23h (bares continuam podendo servir apenas como restaurantes)

Salões de beleza e barbearias

Atendimento local entre as 6h e as 23h

Atividades culturais

Atendimento presencial entre as 6h e as 23h

Academias

Atendimento presencial entre as 6h e as 23h

Igrejas e templos

Celebrações individuais e coletivas liberadas, mas com a adoção protocolos de higiene e distanciamento social

RESTRIÇÕES

Estabelecimentos com limite de ocupação de 60%

Aplicação de protocolos sanitários

Toque de recolher entre as 23h e as 5h

Teletrabalho para atividades administrativas não essenciais

Escalonamento do horário de entrada e saída de atividades do comércio, serviços e indústrias

Fonte: Folha de S.Paulo

Comentários