abrasel

A Abrasel no Ceará manifestou-se contrária à lei que determina que as barracas de praia tenham que afixar placas alertando para o perigo da exposição aos raios ultravioletas.

A entidade é contra a lei, sancionada pelo Executivo municipal, que determina que as barracas de praia tenham que afixar em suas dependências placas alertando sobre os perigos da exposição aos raios ultravioletas, que podem provocar câncer de pele. Em tom bem humorado, o presidente da Abrasel, Rodolphe Trindade lembra outras diversas situações que poderiam servir de projetos de lei dos edis fortalezenses. E finaliza: “Cuidado leis inúteis demais causa desemprego!”.

O alerta bem que realmente poderia figurar nas dependências do Legislativo municipal, afinal regramentos desnecessários e que só servem para reforçar a cultura de intromissão do Estado em situação desnecessárias e inócuas.

OPINIÃO DA ABRASEL SOBRE A NOVA LEI (Sundown) MUNICIPAL 10.888.

“De autoria da vereadora Claudia Gomes, encontra-se em vigor a Lei Municipal n. 10.888 de 2019 de Fortaleza, que determina que as barracas de praia situadas em Fortaleza/CE ficam obrigadas a colocar avisos nas dependências do estabelecimento alertando que a exposição aos raios ultravioleta pode provocar câncer de pele, suas causas e como pode ser evitado.

-Cuidado que mar provoca afogamento!

-Cuidado se comer areia da verme!

-Cuidado comer demais engorda!

-Cuidado beber demais da embriaguez!

-Cuidado banho de lua em excesso transforma em lobisomem!

-Cuidado beber agua de coco demais da incontinência!

-Cuidado leis inúteis demais causa DESEMPREGO!

Fonte: Focus

Comentários