abrasel

Ticiana Werner, Dom Francisco e Hop Capital Beer abriram as portas e apresentaram as casas para empresários, consultores e amantes da gastronomia de vários estados do Brasil

Em paralelo à programação do 31° Congresso Nacional Abrasel e Mesa ao Vivo Brasília, a Abrasel realizou este ano um roteiro de visitas técnicas a estabelecimentos referência no setor de alimentação fora do lar, em Brasília. Mais de 35 empresários, consultores, profissionais e amantes da gastronomia participaram da ação, realizada nos dias 14 e 15 de agosto.

No primeiro dia, a visita aconteceu no restaurante Ticiana Werner, comando pela chef e empresária que dá nome ao estabelecimento. A casa, muito conhecida em Brasília, trabalha durante o dia com serviço de comida a quilo, utilizando técnicas diferenciadas de produção, sendo todas as receitas elaboradas por um chef, atendendo aos clientes que procuram agilidade sem perder o requinte e qualidade das refeições. Já na parte da noite, o restaurante apresenta-se como à la carte. No estabelecimento são servidos os 250 rótulos de vinho e também apresenta música ao vivo. A estrutura do local foi planejada para ajustar-se às duas formas de funcionamento.

Na ocasião, os participantes puderam experimentar todo o buffet da casa e trocar experiências com a chef Ticiana, e com a engenheira de alimentos da casa, Hildethe Milhomens, que contaram toda a história de restaurante e deram exemplos de boas práticas no processo de compra e gestão de insumos. Ticiana também abordou com os visitantes, a importância de conhecer o público do entorno do estabelecimento e se preparar para atendê-lo.

A empresária, Mercis Rocha, do Cantinho do Paladar, restaurante em Ponta Porã (MS), participou da ação para conhecer a realidade de outro restaurante e levar conhecimento para desenvolver o seu negócio. “Me identifiquei muito com ela (Ticiana), falou de forma simples, assuntos que refletem muito no nosso dia-a-dia. Adorei a sensibilidade dela com os funcionários e a forma dela de dirigir o negócio”, conta.

No segundo dia, foi a vez do Dom Francisco e da Cervejaria Hop Capital Beer receber os visitantes. O Dom Francisco, um dos mais requintados restaurantes da capital, apresenta um cardápio com resgate das origens gastronômicas candangas. Este processo conta com um grande aliado e influenciador: o cerrado – bioma que possui uma das maiores biodiversidades do mundo e isso permite oferecer diferentes produtos, com qualidade e valor nutricional para quem passa pela capital do país.

Quem concorda com isso, é Francisco Ansiliero, empresário e chef de cozinha do restaurante. Francisco incorporou pratos tradicionais da região em seu cardápio para mostrar aos consumidores o que o cerrado tem de melhor para oferecer.

Durante a visita na casa, os participantes puderam experimentar pratos típicos servidos no restaurante e ainda conhecer de perto a cozinha do chef. A mistura de sotaques chamou a atenção logo no início da visita. Francisco, que recebeu o grupo junto ao seu consultor Luiz Cláudio, fez questão de perguntar o estado de cada participante e o motivo da visita. Logo após a pequena introdução, todos foram conhecer a horta do restaurante e os galpões de armazenamento.

Antes de começar a servir o almoço, os integrantes do grupo puderam cozinhar e ver de pertinho Francisco criando pratos com ingredientes típicos do cerrado. Conhecido na região como “paizão”, por sempre ajudar ao próximo e fortalecer cada vez mais a agricultura familiar, o chef fez questão que a turma fosse a primeira a experimentar o cardápio de nhoques servidos com molhos de plantas alimentícias não convencionais (PANCs).



“Foi bom estar aqui. Fomos bem recebidos e aprendemos. Quando voltei para Goiás, contei para meus pais e eles disseram um que amigo da família vai religiosamente ao restaurante do Francisco há 30 anos”, relata o empresário Daniel Landi.

"O grupo era muito bom. Eram curiosos. Essas visitas inspiram a gente a querer continuar cada vez mais", afirma o empresário. "A visita cria a oportunidade de um diálogo regional e nacional para aprendizado", completa.

Já na Cervejaria Hopp Capital Beer, os visitantes foram recebidos pelo sócio-proprietário da Cervejaria, Gil Guimarães, e o empresário e mestre cervejeiro, Paulo Borges. O estabelecimento foi inaugurado há menos de um ano e vem se destacando pela excelência na fabricação de diversos tipos de cervejas artesanais. Paulo Borges explicou em detalhes todo o processo de produção da bebida, da escolha e tratamento dos ingredientes à embalagem e distribuição. Gil Guimarães também contou um pouco sobre a concepção empresarial do espaço, que reúne um grande público interessado em degustar as cervejas e ouvir boa música ao vivo: "sem dúvida que a boa cerveja artesanal tem um contingente de consumidores cada vez maior, mas isso não diminui a importância de cuidar dos detalhes, como o ambiente e os tipos de tira-gostos que servimos, para que o nosso cliente tenha uma experiência extraordinária", diz o chef e empresário. No fim da visita, todos puderam experimentar os diversos tipos de cerveja produzidos na casa.



Comentários