Notice: Undefined variable: base in /var/abrasel.com.br/revista/site/templates/head.inc on line 67

O Anuário da Cachaça de 2024, divulgado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária destaca o crescimento do setor de cachaça no Brasil

Por Carolina Cerqueira

Com o crescimento do número de produtos e produtores, existem uma grande variedade de opções que podem cativar o público e seus paladares.Foto: Flickr - Mark Hillary

O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), em parceria com o Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac), Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), ANPAQ e GS1 Brasil, divulgaram o Anuário da Cachaça no último mês.

O documento, repleto de dados oficiais referentes ao ano anterior, pode ajudar empreendedores do setor de bares e restaurantes em todo o Brasil a investir na venda do destilado e também em novas formas de empreender.

Sergimento da bebida

A cachaça, bebida alcoólica destilada tipicamente brasileira, é produzida a partir do mosto fermentado do caldo de cana-de-açúcar e possui raízes profundas na história do país.

Acredita- se que ela surgiu no século XVI como subproduto da produção de açúcar, a cachaça rapidamente se popularizou, tornando-se um elemento central da cultura brasileira. Inicialmente consumida pelas camadas mais baixas da população, a aguardente de cana diversificou-se ao longo dos séculos, originando uma variedade de estilos e sabores que refletem a diversidade regional do Brasil.

Crescimento do setor e nas vendas

Em 2023, o número de cachaçarias registradas no país atingiu 1.217, um crescimento de 7,8% em relação ao ano anterior.

Minas Gerais, estado que tem a cachaça como patrimônio cultural, destacou-se com 504 estabelecimentos registrados, representando 41,4% do total nacional. Este é um marco histórico, sendo a primeira vez que um estado supera a marca de 500 estabelecimentos. O crescimento em Minas foi de 7,7%, com o registro de 36 novas cachaçarias em comparação a 2022.

O aumento na diversidade de produtos é percebido pelos empreendedores de bares, como a empresária Ligia Alves doKöbes Emporium Bar, em Belo Horizonte, que relata um crescimento e variações no mercado, desde sabores e técnicas até modos inovadores de servir

“Hoje temos uma variedade de madeiras imensas como: junqueira, louro, canela, entre outros. Além de blends, que misturam duas ou mais madeiras. Esse ano o destaque são as envelhecidas em carvalho trufado, por exemplo.”

E complementa, “existem também as novidades na maneira de servir, que vão desde copos gelados, copos com gelo e cachaça “congelada”, além de drinques feitos com cachaça.”

Com o crescimento do número de produtos e produtores, oferecer uma variedade de opções pode cativar o público e seus paladares, proporcionando diferentes experiências aos clientes.

A venda de cachaça também pode impulsionar o tíquete médio em bares e restaurantes, como relata Ligia: "A venda de cachaça supera a de outros destilados e até mesmo a de vinhos. No caso dos drinques com cachaça, as vendas superam os drinques à base de gin. A bebida causa um impacto significativo, com um aumento de até 40% nas vendas."

Exportações

Chegando a ser o terceiro destilado mais consumido no mundo, segundo dados de 2023 do Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac), a cachaça se mostra como um importante motor econômico, fortalecendo a economia nacional com as exportações e promovendo o reconhecimento global.

Segundo dados do anuário, houve um aumento de 0,7% no valor total das exportações de cachaça, atingindo US$20.242.453, o maior montante da série histórica. Houve uma valorização de 9,3% no produto exportado.

Os Estados Unidos continuam sendo o maior mercado de exportação, com um volume de US$ 4.653.002, representando quase 23% do mercado de exportação de cachaça.

Processo de Registro

Para operar legalmente, as cachaçarias precisam se registrar formalmente, um processo que garante a conformidade com os padrões técnicos e higiênico-sanitários. O registro é solicitado através do Portal Único gov.br, e após a concessão, é necessário registrar os produtos que a cachaçaria pretende comercializar.

O anuário revela um setor em crescimento contínuo, com expansão tanto no mercado interno quanto externo. Para os empreendedores do setor de bares e restaurantes, esses dados são um indicativo positivo, mostrando oportunidades de investimento e expansão.

Assim, para aqueles que desejam investir ou expandir seus negócios no setor de cachaça, é essencial estar atento aos processos de registro e às oportunidades de mercado, tanto internas quanto externas.

Curtiu este conteúdo? Avalie os conteúdos da Abrasel. É rapidinho, são apenas duas perguntas. Obrigado!

gif_o_cafe_e_a_conta.gif

Comentários