abrasel

Abrasel defende mudanças na implementação do projeto





A Câmara Municipal aprovou na última terça-feira (14) projeto do vereador Romário Policarpo (PROS), que proíbe o uso de canudos plásticos em Goiânia. Os estabelecimentos terão prazo de seis meses para substituir o produto de forma gradativa. “É uma vitória da natureza. O plástico é hoje o grande vilão do meio ambiente”, afirma o presidente da Câmara. O projeto segue agora para a Prefeitura da capital para ser aprovado ou vetado por Iris Rezende (MDB) dentro de um período de 15 dias.

O presidente da Abrasel em Goiás, Fernando Jorge, se posicionou sobre o projeto. De acordo com ele, a associação não é contra a proposta, mas sim do jeito que está ocorrendo. “Não fomos chamados para nos posicionar e o período de 180 dias é curto para adequação”, afirma, ao garantir o projeto deveria ser aplicado primeiramente em indústrias, que poderiam colocar canudos com novos materiais no mercado. “Como não há muitos fornecedores no estado, a mercadoria alternativa ao canudo de plástico ficará mais cara e isso será repassado ao cliente”, finaliza.

O PL prevê que no lugar de canudos plásticos deverão ser fornecidos canudos em papel reciclável, material comestível (como macarrão) ou biodegradável. Além disso, a orientação é que sejam embalados individualmente em envelopes fechados feitos do mesmo material.

O autor da proposta diz que a ideia de apresentar o PL veio após tomar conhecimento da aprovação de um projeto nesse sentido no estado de São Paulo. “A partir daí vi que seria cabível também em Goiânia”, afirma. Policarpo fala ainda que a proposta não é só para pontos comerciais, mas também pode se estender para hospitais, que utilizam o utensílio para pacientes acamados.

Fonte: Rota Jurídica

Comentários