abrasel

Em painel realizado na Feira do Empreendedor 2019 Sebrae-SP, palestrantes falaram sobre como a tecnologia e mudanças nos hábitos de consumo da população estão afetando o mercado de alimentação


O mercado de alimentação está em constante transformação. Para um empreendedor alcançar o sucesso no segmento, é preciso se adaptar. Segundo Jônatas Mesquita, fundador do e-commerce de alimentos saudáveis Beleaf, a tecnologia pode ser um dos caminhos para conseguir acompanhar todas essas mudanças.

Mesquita falou sobre o assunto em um painel sobre o futuro da alimentação, realizado durante a Feira do Empreendedor 2019 Sebrae-SP. Segundo ele, a ascensão de plataformas digitais e as mudanças no hábito de consumo da população criaram cinco novas tendências que precisam ser observadas por todo empreendedor. Confira:

Transparência
De acordo com Mesquita, a população está mais atenta à composição dos alimentos que está consumindo. Dentre as substâncias que mais estão sendo antagonizadas pelos consumidores estão os agrotóxicos, glúten e conservantes.

Neste momento, as marcas precisam adotar uma postura mais transparente. Uma maneira de se fazer isso é deixar explícito para seus clientes como seu produto foi fabricado e quais substâncias constituem sua composição.

Conveniência
Na era dos aplicativos, jornadas de trabalho cada vez mais longas e cidades que nunca param, a praticidade é a lei. Disponibilizar produtos sob demanda para o cliente, com facilidade e confiança, é uma postura que tende a fazer sucesso. “As pessoas querem comer melhor, mas com mais praticidade e conveniência.” Para Mesquita, deliverys e e-commerces tendem a ser modelos de negócios em ascensão e que devem receber uma atenção especial dos empreendedores.

Saúde
Mesquita conta que as pessoas estão cada vez mais preocupadas em manter uma alimentação saudável. Um dos reflexos desse movimento é a queda na demanda das chamadas “junk foods” - que são alimentos ultraprocessados. Nesse cenário, alimentos orgânicos, veganos e frescos tendem a cair nas graças do público.

Prazer
Apesar das novas tendências, as pessoas ainda querem continuar comendo alimentos saborosos. Isso apresentar um desafio para o empreendedor, segundo Mesquita. Isso se dá porque o alimento precisa ser saudável, mas ao mesmo tempo saboroso. “As pessoas querem o prazer das junk foods, mas com ingredientes saudáveis e de qualidade.”

Sustentabilidade
As mudanças climáticas já estão afetando - e muito - os negócios. Uma das formas em que isto está acontecendo é o maior interesse dos consumidores em saber quais são os impactos ambientais de determinada cadeia produtiva. Além de ser bom para o planeta, as marcas que tomarem medidas sustentáveis (como embalagens recicláveis, por exemplo) podem ganhar a preferência do público.

Case de sucesso
Já existem pequenos empreendedores se adaptando à essas tendências. Um exemplo disso é Maíra da Costa, fundadora do Free Soul Food. A empreendedora também apresentou seu negócio na Feira do Empreendedor 2019 Sebrae-SP. A Free Soul Food é um e-commerce de alimentos saudáveis. O diferencial da marca, entretanto, está no modelo em que os pratos são vendidos. Em vez de escolher um prato no cardápio, o cliente de escolher entre quatro planos. Com preços que vão desde R$ 460 até R$ 550, cada plano oferece uma quantidade e variedade diferente de pratos. No Control, que é o mais caro, o cliente tem direito a 20 lanches, 7 saladas com acompanhamento, 6 sopas, 3 massas, 2 refeições com arroz integral e acompanhamentos e 2 hambúrgueres. Para trazer mais comodidade, esses alimentos podem ser retirados em um ponto de entrega ou os receber diretamente em casa.

Fonte: Pequenas Empresas, Grandes Negócios

Comentários