abrasel

Em entrevista ao Jornal Nacional, o presidente da Abrasel, Paulo Solmucci, reforça a importância do BEm e diz que o bares e restaurantes vivem ainda uma retomada com muita fragilidade

Contas atrasadas e muita dificuldade de manter empregos. É essa a realidade de muitos bares e restaurantes em todo o Brasil. Por isso a importância do BEm, o programa de manutenção de empregos, estabelecido pela Medida Provisória (MP) 1045/21 e que prevê a redução ou suspensão de salários e jornada de trabalho.

Agora o congresso tem até semana que vem para tornar permanente este projeto que ajudou a salvar milhões de empregos durante a pandemia. A MP precisa ser aprovada pelo Senado para se tornar lei em definitivo, pois, na última quinta-feira, 12, o texto substitutivo do deputado Christino Aureo (PP-RJ) foi aprovado pela Câmara dos Deputados.

Em entrevista ao Jornal Nacional, o presidente da Abrasel, Paulo Solmucci, reforçou a importância da permanência desse projeto, já que o setor de bares e restaurantes, um dos mais afetados pela pandemia, vive ainda uma retomada com muita fragilidade. "Uma parcela grande de empresas opera com prejuizo e hoje temos o risco de perder muita mão-de-obra", disse.

Comentários