abrasel

Para a Abrasel, a volta do horário de verão significa "mais sol, mais consumo, mais empregos"

A Abrasel tomou conhecimento da declaração do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, sobre o horário de verão, mas entende que essa não é a posição oficial do presidente da República, Jair Bolsonaro.

“A discussão da economia de energia é fundamental no momento de crise hídrica que estamos atravessando, mas ela não é o único ponto a ser considerado na retomada do horário de verão”, pontua o presidente da Abrasel, Paulo Solmucci.

Para ele, outros fatores como a ampliação do consumo em bares e restaurantes, estimulada a partir da uma hora a mais de luz do dia, também devem ser colocados na balança. “Esse setor foi duramente castigado na pandemia e 37% ainda opera no prejuízo, número que chega a 50% em São Paulo. O aumento de faturamento que vem com a mudança de comportamento provocada pelo horário de verão faz muita diferença para quem empreende e trabalha nos bares e restaurantes. Na ponta do lápis é mais dinheiro circulando, menos dívidas, mais empregos sendo gerados”, afirma.

Segundo Solmucci, outro ganho que decisão favorável do Governo Federal trará é a sinalização clara para população da necessidade de economizar energia e repensar hábitos.

Comentários