abrasel



O ideário que a Abrasel oferece à reflexão da sociedade brasileira está expresso neste manifesto, encabeçado pelo seguinte título:

A partir das ruas, simplifica Brasil

O mais representativo e legítimo pacto nacional é o que nasce das ruas. Inicia-se nas cidades. Vem das bases da nacionalidade, de baixo para cima, como convém a uma autêntica democracia contemporânea. Mais de 80% dos brasileiros vivem nos espaços urbanos. As cidades tornaram-se, assim, sinônimo de cidadania.

É por meio delas que o país pode mais rapidamente avançar em direção a um renovado ciclo social, ambiental e econômico, que nos conduza ao florescimento de uma prosperidade mais democrática e duradoura.

Ou seja, a base da vida nacional está cada vez mais assentada nas cidades. E a qualidade das cidades é facilmente percebida pela saúde de suas ruas vivas, seguras, versáteis, propícias aos entrelaçamentos humanos, em todos os matizes de idade, gênero, renda, etnia, status. Olhando qualquer cidade pelas lentes do microscópio, vê-se que suas ruas são as células do organismo urbano.

Quando pálidas e descoradas, as ruas revelam a anemia do corpo urbano, como um todo. Mostram que estão esvaziadas de pessoas. Isso significa que as gentes das cidades desvitalizadas vivem umas distantes das outras, apartadas entre si. Para que nas cidades haja ruas seguras, sustentáveis e saudáveis é preciso que os espaços urbanos tenham o jeito Abrasel de ser, em que se combinem o mais livre empreender com as ruas de toldos de cafés, restaurantes, bares e confeitarias, abertas desde o amanhecer ao iniciozinho da noite.

No jeito Abrasel de ser, as ruas são endereços de moradias, hotéis, supermercados, farmácias, floriculturas, escritórios e consultórios, museus, igrejas. As células das ruas saudáveis, seguras e sustentáveis produzem a vitalidade do organismo urbano.

O pré-requisito para que isso ocorra é que o ambiente esteja arejado pela facilidade de empreender. As complicações burocráticas, como as tributárias ou trabalhistas, aniquilam os estabelecimentos voltados às ruas, desertificando-as. Há inquestionáveis conexões de causa efeito entre estas três dimensões: ruas vivas, cidades florescentes, e uma nação socialmente coesa.

Daí por que faz sentido a frase metafórica, segundo a qual, ao se resolver o problema dos bares e restaurantes, por consequência direta resolvem-se os problemas do Brasil que quer empreender. São os estabelecimentos de portas permanentemente escancaradas para as calçadas e, portanto, para a cidadania, que podem girar a chave de ignição, dando-se a partida rumo ao novo pacto institucional brasileiro. O pacto requer que se redesenhem as cidades. Que elas tenham, indistintamente, moradia social nas áreas centrais, transporte público em quantidade e qualidade, reciclagem do lixo, saneamento básico.

Que as cidades sejam compactas, com residências próximas ao trabalho, à escola, ao hospital, ao comércio, aos escritórios. Que nelas haja parques, praças e espaços públicos socialmente compartilháveis. O grande acordo nacional tem, por conseguinte, implicações nas áreas de saúde, educação, segurança, mobilidade, preservação ambiental.

Eis, em linhas gerais, a síntese deste manifesto A partir das ruas, simplifica Brasil. O documento mostra que é perfeitamente possível a todos nós usufruir do imprescindível direito a uma cidade sustentável, segura, saudável, socialmente diversificada, bem no jeito Abrasel de ser. Aqui, agora e sempre, a Abrasel é o Brasil.


FAÇA DOWNLOAD DO MANIFESTO ABRASEL