Notice: Undefined variable: base in /var/abrasel.com.br/revista/site/templates/head.inc on line 54

Iniciativa dá protagonismo ao cultivo artesanal dos microprodutores parceiros do interior do Brasil

Foto: Divulgação

Para a maioria dos brasileiros só o que vem de fora do país tem qualidade, mas para a Cervejaria Colorado essa cultura passa bem longe de suas raízes. Conhecida por valorizar os ingredientes brasileiros em suas receitas e colaborar para a preservação do meio ambiente, a marca reforça ainda mais a sua essência e reverencia o trabalho dos microprodutores regionais em sua nova campanha “Importada do Brasil”.

Apostando em um tom bem-humorado e divertido, a campanha brinca com o famoso “complexo de vira-lata dos brasileiros” e chama a atenção do público para a valorização dos produtos nacionais, apresentando os rótulos da marca com um tom gringo. Demoiselle, Cauim, Indica e Appia são cervejas 100% brasileiras, mas pelo nome, até parecem importadas. Mas na verdade elas são… só que importadas do Brasil!

Algumas cidades do interior do país, como Araçariguama, Cajuru e Luis Antônio, também ganharam destaque na campanha ao trazer a origem dos ingredientes utilizados na produção das cervejas da marca para o centro da conversa, apresentando o rosto desses micro produtores parceiros da Cervejaria Colorado há 20 anos.

Ora em inglês, ora em francês, o estilo divertido do filme causa reflexão e convida o consumidor a valorizar verdadeiramente o que o Brasil tem de bom! O filme completo já está disponível nas redes sociais da marca e no canal do YouTube

“Os produtos importados são tão valorizados no Brasil que até nas gôndolas do supermercado os itens não se misturam”, brinca Daniel Carneiro, gerente de marketing de Colorado. “Queremos mostrar a qualidade dos ingredientes brasileiros e chamar atenção para o trabalho essencial dos produtores regionais que fazem aquela cerveja saborosa chegar ao copo de milhões de consumidores. Afinal, a Cervejaria Colorado é importada do Brasil, produzida com ingredientes 100% brasileiros”, conclui.

Comentários