Dois anos depois de iniciar suas operações no Brasil, o Wabi, ecossistema de delivery criado para ajudar os pequenos varejistas a alavancar suas vendas com a digitalização, se expande e lança o Wabi Foods, um espaço criado para que bares e restaurantes também vendam pela plataforma, assim como já acontece com os mercadinhos e mercearias dos bairros.

Impulsionada pela Coca-Cola, a solução permite que comerciantes, microempreendedores e grandes marcas digitalizem seus produtos de forma ágil e sem burocracia. Para fazer parte da ferramenta, o dono do restaurante precisa acessar o site www.EuMeCuidoComWabi.com, preencher os dados e em 72 horas um executivo entrará em contato para avançar com o cadastro e ativar o início das vendas.

Uma vez ativo na plataforma, o restaurante ganha um ícone dentro do aplicativo Wabi. A partir daí, o acesso dos consumidores é simples, basta baixar o app, informar o endereço local, escolher o bar ou restaurante, fazer o pedido e aguardar a entrega. O valor do frete será definido por cada loja.

Com a entrada de bares e restaurantes, os usuários passam a ter acesso a pequenos estabelecimentos locais e também a grandes redes como Spoletto e Maria Açaí. A ideia é ampliar também a oferta de produtos no aplicativo, que além de alimentos e bebidas oferece produtos de material de limpeza, beleza e higiene.

“Como a venda de produtos industrializados já está consolidada no ecossistema, resolvemos expandir para bares e restaurantes. A pandemia mostrou que a venda digital é um caminho sem volta. Ficou muito evidente a necessidade de o setor tradicional do varejo migrar para o ambiente online e entendemos que nossa missão é contribuir fornecendo ferramentas para que todos prosperem”, afirma Carla Papazian, gerente geral do Wabi Brasil.

Carla Papazian é gerente geral do Wabi Brasil.

O serviço está disponível para bares e restaurantes do Rio de Janeiro e São Paulo. A taxa para entrar no aplicativo Wabi é competitiva com o mercado, tendo os comerciantes apenas a responsabilidade de receber os pedidos e providenciar a entrega.

Ao fazer parte do ecossistema, os comerciantes também ganham a oportunidade de comprar diretamente de atacadistas e distribuidores através do marketplace Wabi2b. “Esta é uma facilidade que praticamente não existe no mercado. Os lojistas podem comprar online para reabastecer seus estoques a qualquer hora e lugar e com valores diferenciados, já que realizamos parcerias com as marcas e constantemente oferecemos promoções”, explica Carla.

Sobre o ecossistema Wabi

Wabi é um ecossistema que conta com quatro plataformas com o objetivo de conectar indústrias, distribuidores, varejistas e consumidores, além de alavancar as vendas dos pequenos comerciantes por meio da digitalização. Impulsionada pela Coca-Cola e desenvolvida pela YopDev, a ferramenta já está em 16 países, chegou ao Brasil em 2019 e está disponível no Rio de Janeiro e São Paulo.

Wabi movimentou mais de R$ 24 milhões em vendas em 2020. Foram cerca de 562 mil pedidos de consumidores a estabelecimentos do Rio de Janeiro e São Paulo, que, por sua vez, fizeram 5,5 mil pedidos a 30 empresas atacadistas e distribuidores dos mesmos estados. A expectativa para 2021 é multiplicar o faturamento oito vezes este ano e expandir a operação para outros estados, principalmente o Nordeste.

Conheça as quatro plataformas que fazem parte do ecossistema Wabi:

- No Wabi Casa, os consumidores compram seus produtos através do aplicativo Wabi e, em poucos minutos, recebem de um comércio do seu bairro, sem taxa de entrega. E agora também de seus restaurantes preferidos!
- Wabi2b é um marketplace B2B que permite que distribuidores e atacadistas vendam seus produtos diretamente às lojas, que podem comprar online para reabastecer seus estoques a qualquer hora e lugar.
- WabiPay é o método de pagamento para as transações realizadas dentro do ecossistema.
- Wabi2c compartilha os dados para a indústria e permite que os players apliquem descontos e façam ações de marketing diretamente para o consumidor final.

Comentários