Notice: Undefined variable: base in /var/abrasel.com.br/revista/site/templates/head.inc on line 54

Publicações inéditas lideradas pelo MTur traçam panorama do turismo gastronômico e favorecem o planejamento de ações no setor por gestores públicos e privados

“Experiências gastronômicas são muito valorizadas mundialmente e temos, no Brasil, uma variedade enorme e atraente neste aspecto, o que o torna nosso país único no mundo. Usar isso a favor do turismo é uma prioridade”, destaca o presidente da Embratur, Silvio Nascimento. Foto: MTur/Divulgação

A riqueza gastronômica de todas as regiões do Brasil é um ativo importante para fomentar o turismo cultural por meio do paladar e de uma experiência única vivida pelo turista estrangeiro. Em virtude disso, um grupo de trabalho que conta com a participação da Embratur preparou duas novas publicações, capitaneadas pelo Ministério do Turismo, que vão servir para o planejamento de ações a fim de difundir a gastronomia brasileira mundo afora: “Estudo sobre Tendências de Turismo Gastronômico: Brasil 2030” e “Boletim de Inteligência de Mercado em Turismo Gastronômico”.

O projeto envolve a divulgação dos sabores brasileiros, ingredientes e técnicas a partir das embaixadas do país pelo mundo, das feiras internacionais com atuação direta da Embratur, além de outros eventos que promovam o turismo no Brasil. As ações são consideradas estratégicas para alavancar um segmento tão rico. “Experiências gastronômicas são muito valorizadas mundialmente e temos, no Brasil, uma variedade enorme e atraente neste aspecto, o que o torna nosso país único no mundo. Usar isso a favor do turismo é uma prioridade”, destaca o presidente da Embratur, Silvio Nascimento.

No Brasil, a gastronomia movimenta cerca de R$ 250 bilhões por ano, segundo cálculos da Abrasel. É também um dos itens mais bem avaliados por estrangeiros em visita ao Brasil: 8 em cada 10 turistas internacionais aprovaram a gastronomia brasileira em 2019, de acordo com dados do Ministério do Turismo com visitantes internacionais.

O ministro do Turismo, Carlos Brito, prevê avanços no reconhecimento do Brasil como um destino reconhecidos neste aspecto cultural tão valorizado. “Uma das prioridades é fomentar o turismo gastronômico em todo o país, uma potência mundial na área. Não tenho dúvida de que, em breve, começaremos a colher os frutos desse trabalho e o Brasil ganhará um diferencial competitivo frente a outros destinos mundiais”, afirma.

Projetos do MTur

Com intuito de promover a gastronomia do Brasil, o Ministério do Turismo e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília firmaram, em 2020, um acordo para o desenvolvimento do projeto “Prospectivas para o Turismo Gastronômico no Brasil”, que contou com apoio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), além de especialistas em turismo e gastronomia de todo o país.

Em fevereiro deste ano, o MTur abriu uma consulta pública sobre o Programa Nacional de Turismo Gastronômico do país. A iniciativa, que teve uma cartilha explicativa divulgada na última segunda-feira (20), busca elevar a competitividade do Brasil no segmento e melhorar o posicionamento do país como destino gastronômico.

O grupo de trabalho que debate a gastronomia como um elemento de fomento ao turismo cultural é formado pelos ministérios do Turismo e das Relações Exteriores, Embratur (Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo), ApexBrasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), entre outros parceiros.

Comentários