Novas tecnologias são aliadas dos estabelecimentos para atrair mais clientes

O meio gastronômico passa por um processo permanente e cada vez mais célere de transformação e inovação na forma como atende um público que, por sua vez, está mais exigente e atento às novidades que o atraem na escolha de um estabelecimento para se alimentar.

"Com a retomada gradual do atendimento presencial e o fortalecimento do delivery na cultura de consumo das pessoas, algumas tendências devem ser observadas de perto por empreendedores que buscam se adaptar ou começar um novo negócio, seja um bar ou restaurante", explica Rafael Hasson, fundador e CEO da ConnectPlug.

Pensando em todos estes aspectos, a ConnectPlug, unidade de negócios do Grupo Locaweb, separou alguns exemplos de segmentos e tomadas de decisão que devem se popularizar cada vez mais no meio gastronômico brasileiro. Confira!

1- Ghost restaurants

Em linha com o crescimento exponencial do delivery nos últimos meses, estes estabelecimentos vêm se consolidando como modelo de negócio, uma vez que funcionam exclusivamente para entregas a domicílio e dispensam a necessidade de um salão. As vantagens desta estratégia estão no baixo custo e no direcionamento de um serviço que tende a permanecer em alta, mesmo com a reabertura do atendimento presencial e a perspectiva de um abrandamento da pandemia.

2- Carnes veganas

Alimentação vegana e vegetariana já é uma realidade difundida e "posta à mesa" há alguns anos. Para transformar e integrar ainda mais esta cultura ao meio gastronômico, a inserção de, pelo menos, uma opção vegana no cardápio está se tornando um diferencial para restaurantes na atração de um público que ainda pode estar muito segmentado.

Além disso , apostar nesses pratos pode ser importante para oferecer mais uma opção para clientes que estão habituados com sabor, cheiro e textura da carne, mas que ainda não sabem que é possível atingir a mesma experiência com produtos que possuem ingredientes 100% de origem vegetal.

3- Cardápios informativos

Com a sociedade cada vez mais consciente sobre a origem do que consome cotidianamente, é natural que isto seja refletido na forma como as pessoas esperam transparência e produção justa dos alimentos, alinhados com a redução do impacto no meio ambiente.

Para isso, a disponibilização de cardápios que contenham não apenas a composição dos pratos, mas que tragam também a origem dos ingredientes e seus diferenciais, pode ser um grande diferencial na experiência destes consumidores.

4- Autoatendimento

A boa experiência em um restaurante também contempla a possibilidade de que o cliente possa escolher seus pratos com o máximo de autonomia. Para isso, o investimento em totens de autoatendimento e cardápios digitais por meio de tablets são grandes tendências em restaurantes preocupados com o bem-estar e a praticidade oferecida aos clientes.

A tecnologia permite que os pedidos feitos pelo cliente sejam enviados diretamente à cozinha, reduzindo a chance de erros humanos e acelerando todas as etapas do processo de atendimento.

5- Análise de dados

Em sintonia com o boom do delivery, alguns restaurantes têm investido também na análise de dados gerados pelos sistemas de gestão e entrega, como a localização dos pedidos, ticket médio e quais pratos têm mais sucesso dentro do estabelecimento.

Este recurso já é realidade em grandes redes de alimentação e vem crescendo cada vez mais em restaurantes de pequeno e médio porte, uma vez que auxiliam os empreendedores no controle de estoque, na composição de seus cardápios e no desenvolvimento de estratégias de venda, promoções, planos de fidelização ou descontos.

Comentários