Movimento quer estabelecer dose padrão de bebida alcoólica no país

Com certeza você já ouviu ou leu em propagandas e anúncios de bebidas alcoólicas a indicação “beba com moderação”, mas sabe dizer o que de fato isso significa? Para esclarecer esse e outros pontos é que nasceu o movimento “Doses Certas”, cujo objetivo é promover a moderação no consumo de bebidas alcoólicas, ajudando adultos saudáveis que optam por beber a fazer escolhas conscientes.

O ponto de partida desse movimento é conceituar a moderação por meio do estabelecimento da dose padrão no Brasil, uma base científica amplamente aceita no mundo (utilizada em mais de 50 países) que tem como objetivo viabilizar estudos sobre o consumo de álcool, produzir alinhamentos sobre o que é um consumo de baixo risco e prevenir o uso nocivo da bebida alcoólica.

O estabelecimento de uma dose padrão que reflita a quantidade de álcool puro que existe em cada dose, independentemente do tipo de bebida, é definida por cada país individualmente, pois varia de acordo com aspectos históricos, culturais e comportamentais de consumo.

Esse tipo de ferramenta é muito salutar para a conscientização das pessoas, uma vez que as bebidas alcoólicas são cercadas de muitos mitos enraizados no imaginário popular que acabam por confundir o consumidor, como por exemplo, o mito de que existe uma bebida mais forte do que outra, quando na verdade, o que importa mesmo é a quantidade de álcool ingerido. Afinal, álcool é álcool.

Ou seja, ao consumir 330 ml de cerveja (a um teor alcoólico de 4%), 100 ml de vinho (a um teor alcoólico de 12%) ou 30 ml de um destilado (a um teor alcoólico de 40%), você está ingerindo exatamente a mesma quantidade absoluta de álcool, que são 10g, aproximadamente.

A dose padrão ainda dá poder para uma decisão esclarecida do consumidor, uma vez que estabelece a referência que o ajuda a controlar a quantidade ingerida. A Organização Mundial da Saúde (OMS) já chegou a recomendar o uso da dose padrão para moderação no consumo, considerando a ingestão de 10 a 12 gramas de álcool, com até três doses diárias para homens e até duas doses para mulheres, guardando um intervalo de dois dias sem beber na semana.

“A definição de uma dose padrão nacional é de grande relevância, pois deixa claro para a população o que significa beber com moderação, evitando o consumo nocivo do álcool, além de auxiliar e estimular ações preventivas e estudos.

Traz ainda o esclareci mento de que álcool é álcool e o que importa é a quantidade e não o tipo de bebida”, destaca Eduardo Cidade, novo presidente executivo do Núcleo pela Responsabilidade no Comércio e Consumo de Bebidas Alcoólicas no Brasil, uma das entidades que apoiam o movimento Doses Certas.

Para divulgar o conceito de dose padrão no Brasil, foi publicado o livro “Dose padrão: uma ferramenta para o combate ao consumo nocivo de álcool”, que retrata detalhadamente a história dessa medida e a experiência mexicana no estabelecimento de sua dose padrão, por meio da Fundación de Investigaciones Sociales Asociación Civil (Fisac). Clique aqui e baixe o e-book na versão digital.

Comentários