Notice: Undefined variable: base in /var/abrasel.com.br/revista/site/templates/head.inc on line 54

Depoimentos - Clélia Iwaki, Guilherme Afif, João Diamante, Maria Luísa Campos Machado Leal

Clélia Iwaki

Clélia Iwaki - Diretora da Fispal

A história da Abrasel de certa forma confunde-se com a história da Fispal, na medida em que ambas são contemporâneas de um período em que o setor de alimentação fora do lar começava a ter sua identidade e relevância reconhecidas no Brasil.

De lá para cá, o processo de amadurecimento desse setor passou, e continua passando, por inúmeros desafios e descobertas que se renovam a cada ano, fato que nos transforma em “players” (atores) obrigados a nos manter em processo constante de alerta e evolução.

E isso é muito bom. Uma jornada como essa, de 35 anos, além do amadurecimento, traz consigo a oportunidade de identificação de papéis, responsabilidades e relevância de cada participante de um setor.

Abrasel e Fispal sempre tiveram, no decorrer de suas histórias, momentos de encontros e projetos de apoio mútuo.

Contudo, enfatizo aqui a relevância do mais estratégico encontro há 10 anos, quando, baseados em transparência no alinhamento de objetivos, passamos a nos reconhecer como parceiros estratégicos.

Muito mais do que uma identificação ou posicionamento de marketing, a parceria definia que a partir dali trabalharíamos juntos pelo fortalecimento e desenvolvimento do setor de alimentação fora do lar no Brasil.

E assim tem sido; cada qual no seu papel e na sua responsabilidade de atuação, tendo como base o respeito, o apoio mútuo e definições conjuntas de objetivos que signifiquem o que acreditamos ser melhor para o setor.

Dessa forma, comemoramos os 35 anos da Abrasel com muito orgulho por tudo que ela tem se tornado e pela oportunidade de fazermos parte de sua história.

Parabéns, Abrasel. E sigamos juntos trabalhando por um Brasil mais fácil de se empreender e melhor para se viver.

Guilherme Afif

Assessor especial do Ministério da Economia, ex-presidente do Sebrae e ex-ministro da Micro e Pequena Empresa, ex-vice-governador de São Paulo.

Convivi, nos últimos anos, muito proximamente, das ações impetradas pela Abrasel na defesa desse enorme segmento que se denomina de alimentação fora do lar.

A antiga denominação era a de bares, restaurantes e similares, que a Abrasel abrangeu em sua atuação, unificando o movimento e dando voz e força a centenas de milhares de pequenos empreendimentos, porque, na sua imensa maioria, são micro e pequenas empresas.

E, por serem micro e pequenas empresas, que é a minha área de atuação na vida pública, convivi bastante com meu amigo Paulo Solmucci.

Acompanhei de perto a sua luta. Primeiro, lá atrás, seja como vice-governador do Estado, seja como ministro da Micro e Pequena Empresa, quando lutamos e trabalhamos pela elevação do limite de enquadramento dentro do Simples, seja no Sebrae, quando presidi.

E, agora, convivendo de perto, como assessor especial do ministro Paulo Guedes, no momento da pandemia, onde a voz da Abrasel se desta- cou de todos os outros segmentos.

Pois, sem dúvida, foi o setor que mais sofreu o impacto das paralisações determinadas em função do combate à pandemia.

A gente falava muito, e com muita consternação, dos falecidos. Mas temos, também, uma preocupação com os falidos.

Quantos milhares de estabelecimentos tiveram que fechar as portas, e outros tantos sobreviveram com as medidas do projeto BEm, que permitiu, para determinados grupos, manterem seus funcionários, por meio do lay-off (suspensão temporária do contrato de trabalho), e, também, através do Pronampe, que financiou a atividade de capital de giro desses que tiveram o capital de giro totalmente interrompido.

Mas ainda temos que lidar com as sequelas, com efeitos colaterais desta crise. Os primeiros efeitos colaterais foram visíveis.

Hoje, os efeitos colaterais são invisíveis. Por isso é que nós temos que atuar juntos com uma entidade altamente representativa e que retrata a realidade do setor.Portanto, parabéns ao Paulo Solmucci; parabéns à Abrasel.

João Diamante

Diretor do projeto social diamantes na cozinha baiano, 29 anos, criado na comunidade do Andaraí, no Rio de Janeiro, é cozinheiro, chef, consultor e palestrante.

A Abrasel tem extrema relevância, não só no setor de bares e restaurantes, mas na sociedade brasileira como um todo.

É uma permanente fonte irradiadora de empreendedorismo e de inclusão, tendo, em seus 35 anos de existência, contribuído muito na difusão do conhecimento e na melhoria do ambiente de negócios no país, a começar por todo o setor turístico.

É uma associação transformadora, imensamente positiva nos territórios brasileiros das diversas regiões, atuando em todos os estados.

Exerce assim a função fundamental das associações e organizações não governamentais para a melhoria da qualidade de vida neste país ainda tão desigual.

O estímulo ao empreendedorismo e a difusão do conhecimento são essenciais à cidadania e à construção de um novo Brasil.

Maria Luisa Campos Machado Leal

Sócia-diretora da Agência de Inovação e Negócios (AIN) foi assessora chefe da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, diretora da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial

Para festejar os 35 anos da Abrasel é preciso parabenizar seus dirigentes e colaboradores que foram decisivos na construção da associação nacional e de cada uma das suas seccionais e regionais nos estados e em diversos municípios do nosso país.

São os parceiros dessa obra conjunta, em uma trajetória de muitas realizações em prol dos bares e restaurantes, de seus funcionários e, finalmente, de nós todos que usufruímos os resultados nesses 35 anos.

Parabéns especial ao Paulo Solmucci, que é ímpar na defesa dos interesses do setor. Sempre unindo e agregando.


Comentários