08/06/2018 - Em BH, Mesa ao Vivo promove troca de experiências sobre a comida mineira


Considerado o maior circuito de gastronomia, o evento reúne chefs de várias regiões do país nesta sexta e sábado, 8 e 9

Ninguém tem dúvidas da riqueza da cozinha de Minas Gerais – reconhecida até internacionalmente. Mas só a partir do ano passado é que o estado passou a fazer parte do Mesa ao Vivo, considerado o maior circuito de gastronomia do país. Promovido há 15 anos pela revista Prazeres da Mesa, o festival já faz parte do calendário de Belo Horizonte. “Mesmo sendo apenas a segunda edição, ele já foi incorporado pelos mineiros. É um circuito que engloba palestras, aulas, oficinas, degustações, além de permitir o convívio com renomados chefs e produtores, e claro, conhecer as novidades da gastronomia de uma maneira geral. Ou seja, proporciona aos leitores da revista, tudo que os editores e repórteres já estão acostumados”, afirma Marcelo Wanderley, correalizador do Mesa ao Vivo em Minas Gerais.

O evento – realizado nesta sexta (8) e sábado na sede do Sebrae, no Bairro Nova Granada – “tem programação diversa e voltada para todos que se interessarem”, destaca Marcelo, explicando que as atividades são pagas. No entanto, o Mesa ao Vivo terá também área aberta ao público, com entrada franca, o Espaço Farofa, em parceria com o Projeto Origem Minas, que promove degustação e venda de produtos da agroindústria mineira – café, queijos, doces, geleias e cervejas mineiras. “É como se fosse um espaço de convivência e haverá cursos gratuitos.”

O tema “Culinária das Minas Gerais: a tradição dos produtores para uma cozinha em evolução” tem como objetivo valorizar e divulgar os nossos produtos como ressalta Marcelo Wanderley. “A ideia é mostrar não só a tradição da nossa culinária, como a evolução dela, além de trazer grandes chefs daqui e de todo o Brasil para trocar experiências e fazer uma fusão com a nossa cozinha. Vai ser uma Disneylândia da gastronomia.”

Um dos diferenciais do Mesa ao Vivo – como o próprio nome diz – é a oportunidade de conferir grandes nomes da gastronomia literalmente com a mão na massa. Os frequentadores poderão ver em ação chefs e profissionais do setor como Jefferson Rueda e Saiko Izawa (Casa do Porco/SP); Oscar Bosch (Tanit/SP); Ian Baiocchi (Íz Restaurante/GO); a comitiva baiana composta por Fabrício Lemos e Lisiane Arouca (Restaurante Origem/BA); Caco Marinho (DOC Casual Dinning/BA); e Tereza Paim (Casa da Tereza e Restaurante do Convento/BA), além dos anfitriões como Pablo Oazen (Garagem Gastrobar e vencedor da última edição do reality Masterchef profissionais); Leo Paixão (Glouton); Rusty Marcellini (CBN Sabores); Ivo Faria (Vecchio Sogno); Kiki Ferrari (Chefn’boss e Svärten Mugg Taverna); Rodolfo Mayer (Angatu); Elisa Dayrell (Espetacular Doceria); Samira Lyrio e Guilherme Melo (Querida Jacinta); Flavio Trombino (Xapuri), entre outros.

No sábado, o chef Flavio Trombino vai ministrar a aula “Minas de cabo a rabo”, na qual fala de produtos do nosso cotidiano e que, “teoricamente”, são proibidos na cozinha. “É um tema polêmico. Mas acho importante comentar. Vou preparar um chouriço, que leva sangue, para ilustrar o debate”, avisa. O chef pretende levantar uma questão frequente nos debates sobre o valor dagastronomia: Porque a gastronomia ainda não é considerada um bem cultural? “Em Minas e BH isso é muito presente. Como uma cidade que elege o Mercado Central como o ponto turístico, que é a sua cara, tem um prato ícone, que é fígado com jiló e cebola, não tem a culinária como cultura?”, questiona Trombino. Em sua participação, ele vai servir releituras de pratos e quitutes tradicionais: uma nova versão de caldo de mocotó, “a moela que quer ser escargot” e o doce brasuca (casquinha de limão recheada com doce de leite e polvilhada com pó de café moído na hora), harmonizado com cervejas, cachaças e vinhos mineiros. “A ideia é falar desses temas que estão em voga e criar esse petiscos com essa pegada mineira já que os produtos das Gerais são o foco dessa edição”, acrescenta.

Serviço:
MESA AO VIVO MINAS GERAIS
Sexta e sábado, das 11h às 20h, no Sebrae Minas 
Ingressos: R$ 90 (um dia de evento); R$ 160 (dois dias de evento). 
Vendas, informações e programação: www.mesaaovivominasgerais.com.br